quarta-feira, 11 de agosto de 2010

O TOQUE SUAVE

- Nada se compara ao toque suave da mão de uma sapa...
- Do que está falando, Rospo?
- O toque suave da mãe quando o sapinho está com febre. Seus dedos liberam uma substância...
-  Já sei! Que acalma a dor...
- Exato.
- Pensei que fosse romantismo.
- O suave toque...
- Eu sei, Rospo! Mas, às vezes, a mão materna é bruta.
- Sei. Tem mãe que bate no sapinho.
- Até espanca.
- Porém estava me referindo à mãe amorosa.
- Mas não devemos nos olvidar do sapinho triste.
- Sim, ele precisa do toque suave da comunidade, da sociedade...
- Isso mesmo!, meu amigo...Chega de desamparo!


HISTÓRIAS DO ROSPO 2010 - 184
Marciano Vasques

Um comentário:

  1. Que suaves estáis hoy amiguitos anfibios.

    Recibid. Besos desde Valencia, Montserrat

    ResponderExcluir

Pesquisar neste blog