quarta-feira, 22 de setembro de 2010

O SAPO E A PUPA

Estava o Rospo contemplando as folhagens quando a Sapabela se aproximou.
- Rospo, penso que às vezes devemos ir à pupa.
- Que história é essa, Sapabela?
- A pupa! Entendeu? A pupa! 
- E então?
- A lagarta expele de seu próprio organismo um muco e com ele forma a pupa. Então ela se recolhe e só deixará a crisálida quando se tornar uma bela borboleta.
- Entendi. Devemos nos assemelhar às borboletas... Ou seríamos mais lagartas nos abastecendo com o alimento intelectual para quando chegar o momento?
- Nesse tempo de recolhimento, passaremos pelo aprendizado do voo...
- Não tenho vocação para borboleta, mas compreendi o exemplo. Porém, como saber o momento da pupa?
- Também gosto do "Porém" do Sapo.  E vou responder:  Quando o voo se tornar uma vontade intransigente, a tal ponto que não poderá mais ser adiado.

HISTÓRIAS DO ROSPO 2010 - 250
Marciano Vasques

2 comentários:

  1. Vejam matéria e fotos do making off das filmagens para o documentário sobre CALDEIRÃO DA SANTA CRUZ DO DESERTO, a comunidade que foi aniquilada, a exemplo de Canudos, por balas e bombardeios aéreos. Leia, Comente e divulgue:
    http://valdecyalves.blogspot.com/2010/09/caldeirao-de-santa-cruz-do-deserto.html

    ResponderExcluir
  2. Meu blog mudou de endereço, o novo é:
    http://vemcaluisa.blogspot.com/
    :)

    ResponderExcluir

Pesquisar neste blog