sexta-feira, 23 de setembro de 2011

APRENDIZADO

às vezes eu ficava na vidraça com o nariz escorrendo. Lá fora a friagem. E meus olhos grudados num gafanhoto e num filete de água que escorria no peitoril. Então o aroma do anis, que vinha do fogão, me mostrava o entendimento de como o amor se expressa. E para reforçar o doce aprendizado, sua voz dizia: a blusa de flanela está na primeira gaveta!

Um comentário:

  1. Mas que palavras mais aconchegantes de se ler...
    adorei!

    abraço
    oa.s

    ResponderExcluir

Pesquisar neste blog