terça-feira, 6 de julho de 2010

AS ESTRELAS E A CATACRESE

Sapabela e seu amigo conversam num sarau.
- Rospo, você tem que falar de coisas bonitas sempre.
- Por que, Sapabela?
- Por causa da catacrese.
- Catacrese? Isso é um tipo especial de metáfora, que foi incorporada pela Língua. Mas, explique, querida: O que tem a ver a tal catacrese em nossa história?
- Ora, por causa do céu da boca.
- Entendi, mesa não tem pé, chaleira não tem bico nem asa, rio não tem braço, e boca também não tem céu. É a mesma coisa que dizer "Embarcar num trem ou num avião", então, trata-se de uma catacrese, mas, o que tem isso a ver? Por que tenho que falar coisas bonitas sempre?
- Caríssimo amigo: as estrelas do céu da sua boca são as coisas que você diz...
- Compreendo, o céu da boca não é estrelado. Então posso pôr estrelas nele sempre que  falar. Mas...Nem sempre o clima está propício para se falar "estrelas".

- Não se esqueça de que um céu nublado causa uma ilusão de ótica.
- Ilusão de ótica?
- É, você olha e não vê as estrelas, então pensa que elas não estão lá.
- Certo, mesmo com tempo ruim devemos salpicar estrelas em nosso céu da boca.

HISTÓRIAS DO ROSPO 2010 - 105
MARCIANO VASQUES
Ilustração: DANIELA VASQUES


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar neste blog